historial

estrada2

de outubro de 2015 a julho de 2016

Em outubro de 2015 a Glocalmusic inicia-se como projeto. Nuno Reis, Bitocas Fernandes e Beatriz Portugal juntam esforços e ideias que há muito se impunham nas suas mentes.

Em janeiro de 2016 são dados passos concretos para a criação de um futuro centro criativo. Em abril avança formalmente o processo de constituição como cooperativa. É lançado o primeiro logótipo.

Paralelamente, arrancam as primeiras atividades e parcerias: música para peça do grupo de teatro TUT, O Imperador da China – 100 anos Dada (abril e maio); participação no EarthFest – Festa da Terra (maio); participação na 20ª edição do festival Andanças (agosto); Sons do Rio na Casa do Rio em Águeda (desde junho); intervenção musical e performativa “iQuilibrium” na Fundação Dionísio Pinheiro em Águeda, entre outras.

Entre maio e agosto decorreu uma primeira campanha para angariação de membros e colaboradores. Em julho ficou concluído o processo de constituição da cooperativa.

de julho de 2016 a junho de 2017

A prioridade passa a ser dada à consolidação da estrutura e seu funcionamento orgânico.

Ao mesmo tempo, a cooperativa insere-se num conjunto de redes e de organizações representativas (membro da ConfeCoop, credenciação CASES, estatuto de CCD INATEL, etc.) e são planificados, numa primeira fase, os projectos a desenvolver.

de junho de 2017 em diante

Entrando na fase de pleno desenvolvimento, estão previstos sucessivos lançamentos ao público das produções Glocalmusic dentro das diversas áreas de ação, incluindo a programação de pequenos festivais, a criação de espectáculos musicais e multiartes, oferta formativa, pesquisa, construção sonora e edições.